12/10/2014

Animais em cativeiro

Por razões de protecção e preservação de algumas espécies, elas são retiradas do seu ambiente selvagem e mantidas em cativeiro, cuidadas e alimentadas, protegidas. Os instintos animais são esquecidos ou, pelo menos, adormecidos. Em caso de necessidade de regressar ao estado selvagem, o animalzinho vai enfrentar problemas muito sérios. Vai sofrer um choque, porque está frágil e habituado a um ambiente confortável e acolhedor.

Eu era um animal selvagem. Eu não tinha ninguém, a não ser eu própria, e os meus dias eram feitos daquilo que eu provocava. Depois ele veio e acolheu-me e domesticou-me e agora eu tenho pavor de ser lançada na selva outra vez. De me ver só e dependente de mim mesma para tudo.
Um pavor que é inevitável porque "quem ama tem medo de perder" e que tantas vezes me deixa sem ar e toma conta de mim, que sou tão permeável a ansiedades e previsões de desgraças...
E depois penso que fui domada e tenho vontade de lhe morder a mão... Mas é com amor!

3 comentários:

  1. Um texto carregado da ternura de que somos feitos.
    Aves que se deixam amestrar. Depois quando estão desabituadas do seu meio ambiente são atiradas às feras e têm de se safar por si próprias...

    ResponderEliminar
  2. Briseis perder todos perdemos e para isso basta estarmos vivos. Quem não tem medo de perder a pessoa que ama? Todos temos porque todos sabemos que a perca faz parte da vida. A morte leva-nos muita gente que amamos e esse é um motivo que podemos dar por certo. Ou ele nos perderá ou nós o perderemos. Não podemos viver obcecados com isso porque estaremos a antecipar problemas que podem ser inexistentes. Beijinhos

    ResponderEliminar