21/08/2017

Manifesto anti-gente que diz "seja pelas alminhas"

...ou "seja pelo amor de Deus", ou "é preciso sofrer porque Nosso Senhor também sofreu", e outros chorinhos lamentosos do género.
Nunca gostei de ouvir tais coisas mas ultimamente têm-me tirado mesmo do sério! Não só porque acredito que quem governa isto tudo, seja Deus ou o Karma ou a Natureza, não precisa nem deseja ver-nos sofrer para nos amar mais, ou para nos infligir menos penas. Não precisa ser aplacado. Não vou ter um lugar melhor no lado de lá por me sujeitar aqui a dores ou incómodos que posso evitar. É ridículo pensar assim. Eu acredito num Deus/Karma/Natureza que me devolve o que eu lanço no mundo. Acredito que as coisas se obtém pela acção, por uma acção boa e construtiva, não pela paciência inerte que demonstro quando outros me estão a provocar.
Além disso, vou-me apercebendo que este tipo de ladainha também sai muitas vezes da boca das pessoas que precisamente vão beneficiar com a nossa "penitência" auto-imposta.
Não me lixem. Eu não sofro por ninguém. Nem pelas almas, nem por Deus, nem por amor de ninguém. Uma relação que se paga com sofrimento, logo à partida não merece que se sofra por ela.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Ahhh... o alívio, Pedro! achei que era a única ímpia neste mundo! Toda a gente se benze e se escandaliza quando digo o que penso acerca disto! =)

      Eliminar