02/04/2017

Meditação de hoje

Como me ensinou um amigo, "não procures a felicidade no mesmo sítio onde a perdeste". Como tanta gente cita, "tolice é fazer as mesmas coisas e esperar um resultado diferente". Como hoje reflectiu a minha mãe, acerca do seu próprio infeliz casamento, "uma pessoa deixa quase de ser ela própria, deixa as suas alegrias, por outra pessoa, e para quê? O que é que isso nos traz?".
É muito fácil, é quase irresistível, perdermo-nos no labirinto destas cogitações... Mas depois de sairmos do labirinto, sacode-se os ombros, respira-se fundo, limpam-se as lágrimas e segue-se em frente. Está sol e cheira a flores na estrada.

4 comentários:

  1. tudo que eu precisava hoje. obrigada, profundamente obrigada.
    em minha vida, necessito buscar felicidades em outros espacos. obrigada!!!!

    abraco!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tão bom saber isso, Sara! o importante é não parar a busca!

      Eliminar
  2. Casamento não anulação.
    Cada um tem que se, adaptando-se ao outro, manter a sua individualidade.
    Se não for assim não faz qualquer sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Pedro... cede-se um pouco a pensar que é um esforço que poderá valer a pena... e depois chega-se à conclusão que, de facto, perdeu todo o sentido. E é aí que se parte em busca de algo melhor.

      Eliminar