25/11/2017

o meu Douro no outono

...é a coisa mais linda que se pode imaginar! Normalmente por esta altura as videiras já estão despidas, mas como este ano a chuva tardou tanto, ainda temos na vinha um pouco das cores que costumam durar só até meados de Outubro. 

As videiras já meio despidas, em contraste com a cor desmaiada das oliveiras fazem uma visão deliciosa.

A estrada no primeiro plano foi o projecto aberrante que criou uma variante à passagem dos carros pelo meio da aldeia, a isolou e entristeceu, e passou mesmo no meio do terreno do meu avô... matou-o de desgosto. Será que ao ver esta paisagem agora a reconheceria?

5 comentários:

  1. É uma visão linda e eu adoro coisas assim!

    A arquitectura do desenvolvimento em favor do nosso comodismo, do nosso bem estar, do nosso querer viajar rápido, corta-nos as terras ao meio,divide povoações mas gera progresso.

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. A paisagem é maravilhosa.Se calhar não. Passei tantas vezes nessa autoestrada!
    Lindas Fotos.

    ResponderEliminar
  3. .
    Passando, vendo, lendo, elogiando o seu bonito blogue e as suas publicações poéticas e não só, anunciando:
    .
    Tema: *Geladas gotas na dor da separação*
    .
    Que o Ano Novo de 2018, entre na sua vida pela porta do coração, trazendo: Saúde, Paz, Fraternidade, Amor, Gosto pela Partilha.
    .
    FELIZ ANO NOVO

    ResponderEliminar
  4. Obrigada a todos pelos comentários! Ando tão fugida destas lides mas não vos esqueço e espero em breve poder retomar as leituras! =)

    ResponderEliminar